Mosteiro de S. Martinho de Tibães

Braga

Sobre o Mosteiro

Fundado no século XI, obedecendo à regra beneditina, o Mosteiro de São Martinho de Tibães tornou-se Casa-mãe da Congregação de São Bento dos Reinos de Portugal a partir de 1567, estatuto que manteve até à sua extinção, em 1834.

Atingiu o seu máximo esplendor nos séculos XVII e XVIII tornando-se um importante centro de Educação, difusor da Arte e da Cultura Portuguesas.

Após o encerramento do mosteiro, a atividade religiosa manteve-se até aos nossos dias, ficando a igreja, a sacristia e o claustro do cemitério em uso paroquial. As restantes áreas do edifício e a cerca conventual foram vendidas a privados, ficando na sua posse até finais do século XX.

Em 1944 foi classificado como Imóvel de Interesse Público, tendo o Estado Português adquirido a cerca e a parte privada do edifício em 1986.

Vazio e em avançado estado de degradação, o mosteiro foi renascendo lentamente. Ao mesmo tempo que se estudava a sua história e se recuperavam as memórias, as obras avançaram e restauraram aos poucos a dignidade ferida de todo o conjunto monástico.

A função cultural, educativa, cultural e de acolhimento estão bem presentes neste monumento singular afeto à Direção Regional de Cultura do Norte.

O Mosteiro de Tibães é hoje um espaço aberto a todos, que centra a sua ação na investigação, na produção de conhecimento, na educação, na promoção e difusão das artes e na preservação, salvaguarda e valorização patrimonial de todo o conjunto monástico. É um local que se constituiu como uma verdadeira plataforma de mediação que fomenta a partilha de experiências educativas e culturais únicas!

Hospedaria Monástica

Sala do Capítulo

Claustro do Refeitório

Lago

Música

DJ Carlos K

Performance

Carolina Costa

Localização

Visitas ao Mosteiro

Cartaz

Parceiros Institucionais

Logo Mosteiro de Tibães - sem fundo_Branco

Parceiro Oficial

Braga

Parceiros

Creative Logo branco
Parco Branco
Thebolt Branco-01
MMSOUND2
FUNDO_LOGOpng_branco

A História que se faz Ouvir!